Atualizações de agosto, 2018 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Fm4lloc 9:23 am em 9 de August de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: criptografia, gnupg, gpg, , pgp, segurança   

    Mantenha seus dados criptografados com o GnuPG 

    “GNU Privacy Guard é uma alternativa GPL ao aplicativo PGP de criptografia. GnuPG é compatível com a RFC 4880, o padrão da IETF para a especificação do OpenPGP. As versões atuais do PGP possuem interoperabilidade com o GnuPG e com outros sistemas compatíveis com o OpenPGP. GnuPG é parte da Free Software Foundation e do projeto de software GNU.” (online, Wikipedia)

    Instalar

    $ sudo apt-get install gnupg

    Como Usar:

    $ gpg -c ./nomedoarqivo
    

    Uma senha será requisitada, você pode criptografar o arquivo recém gerado e criar arquivos quase “impossíveis” de serem descriptografados com força bruta.

    para descriptografar use:

    gpg ./nomedoarquivo.gpg
    

    Recomendo desabilitar o cache de senha criando um arquivo nominado de gpg-agent.conf em /home/$USER/.gnupg/ com o seguinte conteúdo:

    default-cache-ttl 0
    max-cache-ttl 0
    ignore-cache-for-signing

    Após isso dê um killall no processo gpg-agent via terminal se ele estiver carregado.

    Outra dica que pode dificultar as tentativas é fatiar o arquivo que você quer salvar em mais de uma parte usando o comando split e criptografar os pedaços de modo individual usando senhas diferentes. A probabilidade de serem descriptografados são quase nulas. Mas é claro, utilize senhas fortes e não repita nenhuma.

    Se você usa Android e precisa descriptografar ou criptografar arquivos você pode usar OpenKeychain: Easy PGP
    PlayStore: https://play.google.com/store/apps/details?id=org.sufficientlysecure.keychain&hl=en
    F-Droid: https://f-droid.org/en/packages/org.sufficientlysecure.keychain/

    Links:
    ________
    https://gnupg.org/
    https://en.wikipedia.org/wiki/GNU_Privacy_Guard
    https://claudioslobo.wordpress.com/2013/04/13/corrigindo-o-problema-de-senhas-do-gpg-para-macos/
    https://www.vivaolinux.com.br/dica/O-comando-split/

     
  • Fm4lloc 6:47 am em 21 de July de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: adblock, bing, buscador, duckduckgo, google, https, privacidade, privacity, search, search engine   

    Add-on’s essenciais para manter a privacidade no Chromium 

    AdBlock Plus

    AdBlock Plus instalar
    “Navegue na internet sem se preocupar com as propagandas invasivas e inconvenientes.

    Adblock Plus para Google Chrome bloqueia:

    • Banners
    • Propagandas em vides do YouTube
    • Propagandas no Facebook
    • Pop-ups
    • Todo tipo de propaganda invasiva”

    HTTPS Everywhere

    HTTPS Everywhere instalar

    HTTPS Everywhere é um add-on desenvolvido pela Electronic Frontier Foundation para os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox e Opera, que ativa automaticamente o protocolo HTTPS para tornar a navegação mais segura. Além disso, ele permite bloquear todo e qualquer pedido não criptografado e criar regras de confiabilidade para determinado site.

    Scriptsafe

    ScriptSafe instalar

    Scriptsafe é um add-on utilizado para bloquear scripts durante a navegação, tornando mais segura. Conforme descrição do autor:

    “An extension that gives users control of the web and more secure browsing while emphasizing simplicity and intuitiveness:

    -whitelisting/blacklisting functionality and granular control
    -protection against fingerprinting (e.g. canvas)
    -protect against WebRTC leaks
    -automatic auto-syncing of settings AND whitelist/blacklists across your devices (via Google Sync)
    -actually speeds up browsing because it blocks a lot of unwanted content from being downloaded
    -remove , , , , , , , , , and elements, as well as webbugs
    -block unwanted content (MVPS HOSTS, hpHOSTS (ad / tracking servers only), Peter Lowe’s HOSTS Project, MalwareDomainList.com, and DNS-BH – Malware Domain Blocklist are integrated!)
    -block click-through referrer data
    -spoof referrer/user-agent/timezone data
    -block unwanted cookies
    -“intuitive” icon that changes based on whether or not a page is whitelisted/blacklisted/bypassed
    -shows number of blocked/removed items in toolbar
    -shows blocked/allowed items in tab details popup (along with item type)
    -bulk import domains into whitelist and blacklist
    -option to temporarily allow a page/temporarily allow all blocked items
    -choose the default mode (Block All or Allow All)
    -option to preserve same-domain elements
    -option to disable automatic refresh of pages after whitelisting/blacklisting/temp. bypassing a page
    -support for IPv6 addresses”

    DuckDuckGo Privacy Essentials

    Aproveitando a oportunidade para indicar o indexador DuckDuckgo para deixar como seu motor de busca padrão no navegador. Para definir como padrão siga esse link aqui.

    DuckDuckGo Privacy Essentials instalar

    • Evite as redes de localizadores de publicidade – A nossa proteção de privacidade bloqueará todos os localizadores ocultos que conseguirmos encontrar, revelando as principais redes de publicidade que o seguem ao longo do tempo, para que possa seguir quem está a tentar segui-lo.
    • Aumente a proteção de encriptação – Obrigamos os sites a utilizarem uma ligação encriptada sempre que disponível, para proteger os seus dados de olhares curiosos, como os fornecedores de serviços Internet.
    • Pesquise de forma privada – Partilha os seus dados mais pessoais com o seu motor de busca, como questões financeiras, médicas e políticas. O que pesquisa só a si lhe diz respeito, e é por isso que o DuckDuckGo não o segue. Nunca.
    • Descodifique as políticas de privacidade – Estabelecemos uma parceria com o Terms of Service Didn’t Read para incluir os respetivos resultados e etiquetas das políticas de privacidade e termos de serviço do website, sempre que disponíveis.

     
  • Fm4lloc 4:56 am em 21 de July de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: chromium, diretorio, inode/directory, pasta, , thunar.desktop, xdg-mime   

    Definir o Thunar ou Outro Gerenciador de Arquivos Para Abrir como Padrão no Chromium 

    É irritante fazer o download de algo pelo navegador e depois de clicar na opção “mostrar na pasta”, algum aplicativo qualquer abrir no lugar do Thunar. Para corrigir esse problema de associação é muito simples.thunar_inode_directory

    Primeiro instale esse pacote:

    $ sudo apt-get install libfile-mimeinfo-perl
    

    Se já tiver instalado, tudo bem, uma coisa a menos para resolver. Agora veja quem está associado para abrir diretórios:

    $ xdg-mime query default inode/directory
    

    O meu retornou Audacious.desktop. O que fiz foi associar o Thunar com o comando:

    $ xdg-mime default Thunar.desktop inode/directory
    

    Pronto! Agora quado você clicar “em mostrar na pasta” ele vai abrir o Thunar. Essa mesma dica funciona para outros gerenciadores de arquivos, bastando trocar pelo nome dele.

     
  • Fm4lloc 10:32 pm em 20 de July de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: autocomplete, , deb, , dica, howto, , , terminal, , ubuntu   

    Habilitar o Autocomplete do Bash 

    Olá, caros leitores!

    Essa é mais uma dica rápida ensinando como habilitar o autocomplete no terminal, aquele usando a tecla [tab].

    O primeiro passo é reinstalar o pacote bash-completion, para o caso de não existir ou você ter estragado alguma coisa, depois copiar o arquivo /etc/bash.bashrc para home nomeando-o direto para .bashrc

    $ sudo apt-get install --reinstall bash-completion
    $ cp /etc/bash.bashrc ~/.bashrc
    

    Após isso, abra o arquivo ~/.bashrc recém copiado com seu editor de textos favorito e encontre o trecho de código correspondente ao abaixo. Descomente as linhas removendo o caractere # (hashtag), só não faça isso para o comentário explicando o que aquilo faz.

    # enable bash completion in interactive shells
    #if ! shopt -oq posix; then
    #  if [ -f /usr/share/bash-completion/bash_completion ]; then
    #    . /usr/share/bash-completion/bash_completion
    #  elif [ -f /etc/bash_completion ]; then
    #    . /etc/bash_completion
    #  fi
    #fi
    

    O Resultado fica assim:

    # enable bash completion in interactive shells
    if ! shopt -oq posix; then
      if [ -f /usr/share/bash-completion/bash_completion ]; then
        . /usr/share/bash-completion/bash_completion
      elif [ -f /etc/bash_completion ]; then
        . /etc/bash_completion
      fi
    fi

    Agora salve o arquivo. O autocomplete já estará funcionando.

     
  • Fm4lloc 1:47 am em 11 de November de 2016 Link Permanente | Resposta
    Tags: snes   

    RODANDO JOGOS DE SUPER NINTENDO/SNES NO LINUX COM O SNES9X 

    Hoje é dia de nostalgia!

    Seguindo a informalidade característica de muitas publicações aqui no Blog, eis que apresento-lhes o caminho das pedras para jogar os clássicos pixelizados do Super Nintendo no Debian ou em outra distribuição qualquer através do emulador Snes9x-gtk.

    snes9x_mario

    INICIANDO OS TRABALHOS

    Acesse a página do Snes9x-gtk -> (https://code.google.com/archive/p/snes9x-gtk/downloads/e realize o download da ultima versão do emulador.

    DESCOMPACTAR

    $ tar -jxvf ./snes9x-1.53-gtk-81-*.tar.bz2
    

    RESOLVENDO DEPENDÊNCIAS (libpng14)

    Se você foi apressado e executou o emulador antes de ler esse passo, provavelmente foi surpreendido com a seguinte mensagem:

    ./snes9x-gtk: error while loading shared libraries: libpng14.so.14: cannot open shared object file: No such file or directory

    Ocorre que o Snes9x precisa da Libpng14 para funcionar, então será preciso compilar….

    Primeiramente faça o download do arquivo: libpng-1.4.14.tar.gz

    Agora execute a sequência mágica no terminal para construir e instalar a libpng14:

    $ tar -vzxf ./libpng-1.4.14.tar.gz && cd ./libpng-1.4.14
    $ ./configure --prefix=/opt/libpng-1.4.14
    $ make
    $ sudo make install
    

    CRIANDO UM LANÇADOR PARA O SNEX9X

    O Snes9x não enxerga o arquivo libpng14.so.14 em /opt/libpng-1.4.14, para resolver isso crie um script nominado de laucher.sh na pasta do Snex9x com o conteúdo abaixo:

    #!/bin/bash
    
    export LD_LIBRARY_PATH="/opt/libpng-1.4.14/lib"
    ./snes9x-gtk
    

    laucher_snes9x

    Pronto! É só conceder permissão de execução ao script com o comando infra e clicar sobre ele para inciar o emulador sem falhas.

    $ chmod +x laucher.sh
    

    JOGO ACELERADO?

    Se o jogo estiver muito acelerado entre options > sound e altere “sound driver” para ALSA ou SDL.
    Caso persista tente desmarcar a opção “synchronize with sound” (vai ficar uma bosta).
    Por algum motivo que desconheço essa opção de sincronização do áudio com o driver “OPEN SOUND SYSTEM” altera consideravelmente a velocidade do emulador, tornando tudo muito rápido e

    dEsCoNtrOlad0...
     
  • Fm4lloc 2:01 am em 7 de October de 2015 Link Permanente | Resposta  

    Usando o compactador de arquivos Engrampa junto ao Thunar 

    O Thunar possui um plugin nomeado de thunar-archive-plugin usado para prover a manipulação de arquivos compactados através de o menu de contexto – aquele que aparece quando pressiona-se o botão direito do mouse dentro de uma pasta no Thunar; Seleciona-se os arquivos, clica em “Criar Arquivo…” ou “Extrair Aqui..” e deixa o compactador fazer o trabalho, entende!?

    O plugin funciona muito bem, mas na versão <= 0.3.1-3 não trabalha com o Engrampa.

    A saída para solucionar isso foi reportada por um usuário que estava com problema semelhante -> https://bugs.debian.org/cgi-bin/bugreport.cgi?bug=783611

    O plugin utiliza scripts que fornecem comandos para invocar o compressor. Pensando nisso, a maneira de resolver foi criar um arquivo parecido para o Engrampa e coloca-lo junto aos demais.

    #!/bin/sh
    #
    # engrampa.tap - Wrapper script to create and extract archive files
    #                   in Thunar, via the thunar-archive-plugin, using the
    #                   engrampa archive manager.
    
    # determine the action and the folder, $@ then contains only the files
    action=$1; shift;
    folder=$1; shift;
    
    # check the action
    case $action in
    create)
    	exec engrampa "--default-dir=$folder" --add "$@"
    	;;
    
    extract-here)
    	exec engrampa "--extract-to=$(pwd)" --extract-here --force "$@"
    	;;
    
    extract-to)
    	exec engrampa "--default-dir=$folder" --extract "$@"
    	;;
    
    *)
    	echo "Unsupported action '$action'" >&2
    	exit 1
    esac
    

    É só criar um arquivo com o nome engrampa.tap na pasta /usr/lib/x86_64-linux-gnu/thunar-archive-plugin/ contendo o conteúdo acima. Para a versão 32 bits do Linux o caminho provavelmente é /usr/lib/i386-linux-gnu/thunar-archive-plugin/.

    Depois conceda permissão de execução ao arquivo com o comando: sudo chmod +x ./usr/lib/x86_64-linux-gnu/thunar-archive-plugin/engrampa.tap

    Agora o Engrampa abre diretamente no menu de contexto do Thunar.

     
  • Fm4lloc 4:37 am em 29 de January de 2015 Link Permanente | Resposta
    Tags: crt, , opengl, shader   

    Simulando efeito de monitor CRT com o GLSL shader (opengl) no MAME/MESS 

    Jogos antigos em telas de alta definição não ficam bonitos sem a aplicação de filtros, foram concebidos em resoluções próximas de 384 x 224 pixels, os sprites ficam descaracterizados quando dimensionados.

    Pesquisando um pouco encontrei o GLSL shader, filtro que simula um efeito retro e deixa as imagens semelhante as apresentadas nos televisores de tubo. Só funciona para OpenGL.

    Antes:
    shader_mame_3
    Depois:
    shader_mame_4

    clique para ampliar.

    USANDO O SHADER

    a) Pegue o GLSL shader (OpenGL) AQUI.

    b) Descompacte o arquivo e mova a pasta osd para ~/.mame

    $ tar -vzxf ./mame_glsl_osd.tar.gz
    $ mv ./osd/ ~/.mame/
    

    c) Abra o arquivo de configurações do MAME localizado em ~/.mame/mame.ini ou /etc/mame.ini com seu editor de texto favorito e deixe as seguintes opções assim:

    video                     opengl
    
    gl_glsl                   1
    gl_glsl_filter            1
    glsl_shader_mame0         /home/SEU_USUARIO/.mame/osd/shader/glsl_plain
    glsl_shader_mame1         /home/SEU_USUARIO/.mame/osd/CRT-geom
    

    Pronto! Só iniciar o MAME.

     
    • Vinicius 1:45 am em 24 de janeiro de 2016 Link Permanente | Resposta

      Excelente dica, funcionou que é uma maravilha. Obrigado!

    • Afã 1:30 pm em 5 de março de 2017 Link Permanente | Resposta

      Cara, eu estava louco por uma solução pra deixar meu monitor led com aparência de tv de tubo. Eu queria saber se fica idêntico.

  • Fm4lloc 1:34 am em 16 de June de 2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , game, jogo, libc6,   

    Atualizando a libc6 no Debian (7.5) 

    [1] Adicione o repositório do Debian sid em sua sources.list:

    # Debian sid
    deb http://ftp.debian.org/debian sid main
    

    [2] Faça o update dos repositórios e atualize a libc6:

    $ sudo apt-get update
    $ sudo apt-get -t sid install libc6 libc6-dev libc6-dbg
    

    Isso funcionou bem aqui, não quebrou o sistema nem causou incompatibilidades..

    Observe quais pacotes estão sendo atualizados e removidos, se apresentar algo sem ligação direta ao nome libc6 é recomendado cancelar a atualização.

    [3] Remova o repositório do Debian Sid e dê um update novamente nos repositórios.

    Veja como ficou as versões após as atualizações:

    ii  libc6:amd64      2.19-1  amd64  Embedded GNU C Library: Shared libraries
    ii  libc6:i386       2.19-1  i386   Embedded GNU C Library: Shared libraries
    ii  libc6-dbg:amd64  2.19-1  amd64  Embedded GNU C Library: detached debugging symbols
    ii  libc6-dev:amd64  2.19-1  amd64  Embedded GNU C Library: Development Libraries and Header Files
    ii  libc6-i386       2.19-1  amd64  Embedded GNU C Library: 32-bit shared libraries for AMD64
    ii  libc6-i686:i386  2.19-1  i386   Embedded GNU C Library: Shared libraries [i686 optimized]
    
     
  • Fm4lloc 3:30 am em 25 de May de 2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: AMD Catalyst Legacy 13.1, ati, , driver, , Radeon, , xorg   

    Dica rápida: Instalando driver (AMD Catalyst Legacy 13.1) da Radeon HD 4250 no Debian Weezy 

    Recentemente precisei remover minha placa off-board do computador e tive que usar uma Radeon HD 4250 on-board e consequentemente escrever essa dica.

    O driver suporta GPUs das series:
    Radeon HD 4000, Radeon HD 3000 e Radeon HD 2000.

    ETAPAS:

    Adicione na sua /etc/apt/source.list o repositório Debian Backport

    # Backported packages for Debian 7 "Wheezy"
    deb http://http.debian.net/debian/ wheezy-backports main contrib non-free

    Abra o terminal e atualize os repositórios, depois instale o linux-header apropriado, os drivers e o Catalyst Control Center.

    # aptitude update
    # aptitude install linux-headers-$(uname -r|sed 's,[^-]*-[^-]*-,,')
    # aptitude -r -t wheezy-backports install fglrx-legacy-drive fglrx-legacy-control

    Crie um xorg.conf básico com o comando:

    # aticonfig --initial

    Rode o comando startx para subir o X.

    Para ajustar a resolução, taxa de atualização do monitor e coisas do gênero execute o comando amdcccle e altere as configurações.

    Referência: https://wiki.debian.org/ATIProprietary

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar