Atualizações de setembro, 2018 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Fm4lloc 2:32 pm em 18 de September de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , lutris, , , ,   

    Cliente Lutris no Debian Streach 

    Lutris é uma plataforma de jogos de código aberto para GNU / Linux. Ele permite que você reúna e gerencie (instale, configure e inicie) todos os seus jogos adquiridos de qualquer fonte, em uma única interface.

    lutris-main-window

    O Recurso mais interessante nele é poder configurar jogos nativos do windows para rodar no Linux com apenas alguns cliques.

    • Gerencie seus jogos Linux, Windows, emulados e de Browser
    • Inicie seus jogos Steam (Versão Windows ou Linux)
    • Instaladores escritos pela comunidade para facilitar a instalação dos jogos
    • Mais de 20 emuladores disponíveis para instalação automática em um único clique, fornecendo suporte para a maioria dos sistemas de jogos do final dos anos 70 até os dias atuais
    • Suporte a Humble Bundle e GOG
    • Importação em massa de ROMs usando o banco de dados TOSEC
    • GUI de configuração do joystick com recursos de mapeamento de teclado
    • Recursos da comunidade: lista de amigos, bate-papo e planejamento de eventos com vários participante.

    INSTALAÇÃO:

    Adicionar repositórios:

    $ echo "deb http://download.opensuse.org/repositories/home:/strycore/Debian_9.0/ ./" | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/lutris.list
    

    Chaves:

    $ wget -q http://download.opensuse.org/repositories/home:/strycore/Debian_9.0/Release.key -O- | sudo apt-key add -
    

    Atualizar repositórios e instalar:

    $ sudo apt-get update
    $ sudo apt-get install lutris
    

     

     
  • Fm4lloc 10:30 pm em 30 de August de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: artigo, backports, buster, como instalar, contrib, , debian 10, debian 9.5, , , , , instalando, jogos, non-free, , stable, , , , streach, , wiki, ,   

    Instalando a Steam no Debian 9.5 (64bits) 

    Segue as etapas de instalação:

    1. Acrescente os repositórios contrib e non-free em sua source list: /etc/apt/source.list, adicione, ainda, o stretch-backports. Seu arquivo deve ficar parecido com esse:

    deb http://deb.debian.org/debian/ stretch main contrib non-free
    deb-src http://deb.debian.org/debian/ stretch main contrib non-free
    
    deb http://security.debian.org/debian-security stretch/updates main contrib non-free
    deb-src http://security.debian.org/debian-security stretch/updates main contrib non-free
    
    # stretch-updates, previously known as 'volatile'
    deb http://deb.debian.org/debian/ stretch-updates main contrib non-free
    deb-src http://deb.debian.org/debian/ stretch-updates main contrib non-free
    
    deb http://ftp.debian.org/debian stretch-backports main contrib non-free
    

    2. Habilitar Multiarquitetura:

    sudo dpkg --add-architecture i386
    sudo apt update
    sudo apt upgrade
    

    3. Instalar o driver da sua placa de vídeo:
    Se for Nvidia, você pode instalar direto do backports caso ainda não tenha feito isso de outra forma (enquanto escrevo esse tutorial o driver contido lá é o 390.77; Placas suportadas). Em caso de modelos não suportados por esse drive leia a Wiki NvidiaGraphicsDrivers

    sudo apt install linux-headers-$(uname -r|sed 's/[^-]*-[^-]*-//')
    sudo apt update
    sudo apt install -t stretch-backports nvidia-driver
    

    DKMS vai construir o modulo nvidia para seu sistema. Reinicie seu sistema para colocar o nouveau na blacklist.

    Observação: se estiver usando uma versão do Kernel baixada do stretch-backports você deve instalar o pacote linux-headers direto dele também, caso não, ignore:

    sudo apt install -t stretch-backports linux-headers-$(uname -r|sed 's/[^-]*-[^-]*-//')
    

    Para placas da ATI/AMD siga este wiki: https://wiki.debian.org/ATIProprietary

    Para placas ATI/AMD (driver de código aberto) : https://wiki.debian.org/AtiHowTo

    4. Habilitar as locales abaixo:

    * en_US ISO-8859-1
    * en_US.UTF-8 UTF-8
    * pt_BR ISO-8859-1
    * pt_BR.UTF-8 UTF-8

    Para isso é só executar o comando:

    sudo dpkg-reconfigure locales
    

    e selecioná-las. Quando for perguntado qual deseja manter como default do sistema continue usando pt_BR.UTF-8 UTF-8.

    5. Instalar a Steam e respectivas dependências para iniciar sem ou o com a variante runtime STEAM_RUNTIME=0 steam.

    sudo apt install steam libxtst6:i386 libxrandr2:i386 libglib2.0-0:i386 libgtk2.0-0:i386 libpulse0:i386 libgdk-pixbuf2.0-0:i386 libcurl4-openssl-dev:i386 libopenal1:i386 libusb-1.0-0:i386 libdbus-glib-1-2:i386 libnm-glib4:i386 libnm-util2:i386 libva1:i386 libbz2:i386 libbz2-1.0:i386 libva-x11-1:i386 dnsmasq resolvconf alsa-utils alsamixer pulseaudio
    

    Também será necessário criar um link simbólico para libudev.so.0, este não consta na versão 9.5 do Debian:

    ln -s /lib/i386-linux-gnu/libudev.so.1 /lib/i386-linux-gnu/libudev.so.0
    

    Se isso não for suficiente no futuro, use:

    LD_LIBRARY_PATH=~/.steam/bin32 ldd ~/.steam/bin32/steamclient.so | grep 'not found'
    

    Ocorrendo falhas ao buscar dependências para steamclient.so, ou alguma outra Steam *.so falhar, pesquise o nome do arquivo faltante http://packages.debian.org e baixe o pacote correspondente;

    Em casos de outras falhas, conflitos, recomendo ler: https://wiki.debian.org/Steam . Ele contempla mais informações que essa postagem no tocante a erros.

    Pronto! Agora inicie a Steam.

    Fontes:
    ____
    https://wiki.debian.org/NvidiaGraphicsDrivers
    https://wiki.debian.org/AtiHowTo
    https://wiki.debian.org/ATIProprietary
    https://wiki.debian.org/Steam#A64-bit_systems_.28amd64.29
    https://www.blogopcaolinux.com.br/2017/06/Guia-de-pos-instalacao-do-Debian-9-Stretch.html

     
  • Fm4lloc 2:59 am em 22 de August de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , ,   

    Nova beta da Steam Play usa versão modificada do Wine para rodar jogos nativos do Windows no Linux 

    Foi anunciado e disponibilizado hoje a versão beta da Steam Play, capaz de rodar jogos nativos do Windows no Linux através de uma camada de compatibilidade chamada de Proton, um fork do Wine direcionado para trabalhar melhor com jogos da Steam e suporte a api Vulkan.

    “Nosso objetivo com este trabalho é facilitar o acesso dos usuários do Steam para Linux a um catálogo mais abrangente. Acreditamos ainda que isto irá permitir que novos desenvolvedores consigam impulsionar o seu trabalho focando em o Linux. Isto daria a eles a opção de focar em áreas que pudessem realmente fazer uma diferença significativa para todos os usuários, como por exemplo o suporte a Vulkan[www.khronos.org].

    Como um resultado, hoje estamos lançando a versão Beta de uma nova e melhorada versão do Steam Play para todos os usuários do Steam para Linux. Esta versão inclui o Proton, uma versão modificada do Wine que oferece compatibilidade com os títulos dos jogos para Windows. Estas são algumas das melhorias incluídas nesta versão:

    • Jogos do Windows que atualmente não têm versão para Linux poderão agora ser completamente instalados e iniciados diretamente dos clientes Steam para Linux com Steamworks nativo e suporte ao OpenVR.
    • As implementações do DirectX 11 e 12 agora são baseadas em Vulkan, resultando em um jogo com melhor compatibilidade e menor impacto de desempenho.
    • O suporte à tela cheia também foi aperfeiçoado: jogos em tela cheia serão expandidos para a exibição desejada sem interferir com a resolução da tela nativa ou exigindo o uso de uma área de trabalho virtual.
    • Suporte a controle de jogos melhorado: os jogos irão reconhecer todos os controles compatíveis com o Steam. Espere uma compatibilidade de controle mais inovadora do que a da versão original do jogo.
    • O desempenho de jogos multi-segmentados também foi aprimorado ao compará-lo com a versão básica do Wine.”

    (Online, Apresentando a nova versão do Steam Play)

    Qual é a diferença entre ele e a versão do Wine normal e o Proton? Quem trabalhou nele?

    Proton é uma ferramenta baseada em uma versão modificada do Wine. As melhorias do Wine incluídas foram desenvolvidas e financiadas pela Valve em colaboração com a CodeWeavers. Estes são alguns exemplos de como temos trabalhado juntos desde 2016:

    • vkd3d[source.winehq.org], a implementação Direct3D 12 baseada em Vulkan
    • As pontes API nativas OpenVR e Steamworks 
    • Várias soluções de desempenho e funcionalidade de wined3d para Direct3D 9 e Direct3D 11
    • Tela cheia aprimorada e compatibilidade com controles
    • A versão “esync[github.com]” para melhoria de desempenho multi-segmentado

    (Online, Apresentando a nova versão do Steam Play)

    Para ativar a versão beta abra a tela principal da Steam e entre em Exibir > Conta; altere para “Steam Beta Update” e clique em OK.

    steam_beta

    Reinicie o aplicativo, entre agora em Exibir > Configurações; e habilite o “Steam Play” para jogos que ainda não foram verificados como compatíveis, mas que já podem estar funcionando nessa fase beta.

    steam_play_settings

    Lista com jogos já testados por outros usuários:

    LISTA 1: https://docs.google.com/spreadsheets/d/1DcZZQ4HL_Ol969UbXJmFG8TzOHNnHoj8Q1f8DIFe8-8/edit#gid=0
    LISTA 2: https://spcr.netlify.com/
    LISTA 3: https://www.gamingonlinux.com/wiki/Proton_compatibility_list_(Steam_play_Beta)
    LISTA 3: https://github.com/ValveSoftware/Proton/wiki/Community-Compatibility-Reports

    Fonte
    _____
    https://steamcommunity.com/games/221410/announcements/detail/169605585573935051 https://www.gamingonlinux.com/articles/valve-officially-confirm-a-new-version-of-steam-play-which-includes-a-modified-version-of-wine.12400
    https://github.com/ValveSoftware/Proton/

     
  • Fm4lloc 2:20 am em 22 de August de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: fanspeed,   

    Habilitar o ajuste manual da fanspeed nas placa Nvidia

    $ sudo nvidia-xconfig --cool-bits=4
    

    É preciso reiniciar.

     
  • Fm4lloc 9:23 am em 9 de August de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: criptografia, gnupg, gpg, , pgp, segurança   

    Mantenha seus dados criptografados com o GnuPG 

    “GNU Privacy Guard é uma alternativa GPL ao aplicativo PGP de criptografia. GnuPG é compatível com a RFC 4880, o padrão da IETF para a especificação do OpenPGP. As versões atuais do PGP possuem interoperabilidade com o GnuPG e com outros sistemas compatíveis com o OpenPGP. GnuPG é parte da Free Software Foundation e do projeto de software GNU.” (online, Wikipedia)

    Instalar

    $ sudo apt-get install gnupg

    Como Usar:

    $ gpg -c ./nomedoarqivo
    

    Uma senha será requisitada, você pode criptografar o arquivo recém gerado e criar arquivos quase “impossíveis” de serem descriptografados com força bruta.

    para descriptografar use:

    gpg ./nomedoarquivo.gpg
    

    Recomendo desabilitar o cache de senha criando um arquivo nominado de gpg-agent.conf em /home/$USER/.gnupg/ com o seguinte conteúdo:

    default-cache-ttl 0
    max-cache-ttl 0
    ignore-cache-for-signing

    Após isso dê um killall no processo gpg-agent via terminal se ele estiver carregado.

    Outra dica que pode dificultar as tentativas é fatiar o arquivo que você quer salvar em mais de uma parte usando o comando split e criptografar os pedaços de modo individual usando senhas diferentes. A probabilidade de serem descriptografados são quase nulas. Mas é claro, utilize senhas fortes e não repita nenhuma.

    Se você usa Android e precisa descriptografar ou criptografar arquivos você pode usar OpenKeychain: Easy PGP
    PlayStore: https://play.google.com/store/apps/details?id=org.sufficientlysecure.keychain&hl=en
    F-Droid: https://f-droid.org/en/packages/org.sufficientlysecure.keychain/

    Links:
    ________
    https://gnupg.org/
    https://en.wikipedia.org/wiki/GNU_Privacy_Guard
    https://claudioslobo.wordpress.com/2013/04/13/corrigindo-o-problema-de-senhas-do-gpg-para-macos/
    https://www.vivaolinux.com.br/dica/O-comando-split/

     
  • Fm4lloc 11:55 pm em 8 de August de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: , directx, , , lunarg, , staging, , vulkansdk, ,   

    How To install Wine staging + DXVK (DirectX Vulkan) on Debian 

    First, enable 32 bit packages:

    $ sudo dpkg --add-architecture i386
    

    Then install key which was used to sign packages:

    $ wget -nc https://dl.winehq.org/wine-builds/Release.key
    $ sudo apt-key add Release.key
    

    Next add the repository to /etc/apt/sources.list or create a *.list under /etc/apt/sources.list.d/ with the following content:

    with DISTRO being either wheezy, jessie, stretch, buster or sid

    $ echo "deb https://dl.winehq.org/wine-builds/debian/ DISTRO main" > wine.list
    $ sudo cp -avr ./wine.list /etc/apt/sources.list.d/

    Update and install packages:

    $ sudo apt-get update
    $ sudo apt-get install --install-recommends winehq-staging

    Download DXVK binary release

    Download the latest release here: https://github.com/doitsujin/dxvk/releases; Currently the 0.72 release is the newest.

    $ wget https://github.com/doitsujin/dxvk/releases/download/v0.72/dxvk-0.72.tar.gz
    $ tar -vzxf dxvk-0.72.tar.gz
    $ cd dxvk-0.72

    Create wineprefix with DXVK

    $ wget https://raw.githubusercontent.com/Winetricks/winetricks/master/src/winetricks
    $ chmod +x ./winetricks
    $ export WINEPREFIX=~/.wine
    $ ./winetricks --force ./setup_dxvk.verb

    Recommended: Vulkan SDK You do not need the Vulkan SDK per se, but you will want it for the cube test so you can verify your Vulkan is working correctly independently of DXVK:

    $ wget "https://sdk.lunarg.com/sdk/download/1.1.82.0/windows/VulkanSDK-1.1.82.0-Installer.exe"
    $ wine ./VulkanSDK-1.1.82.0-Installer.exe

    To do the cube test run:

    $ wineboot -r
    $ wine cube

    2018-08-08-203755_1920x1080_scrot

    links:
    _____________
    https://wiki.winehq.org/Debian
    https://github.com/doitsujin/dxvk/releases
    https://vulkan.lunarg.com/
    https://www.nvidia.com/Download/Find.aspx?lang=en-us

     
  • Fm4lloc 1:17 am em 27 de July de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: automate, , , mini, minideb, minimalist, , , , ,   

    Minideb – Debian Minimalista com openbox 

    Minideb

    Este é um pequeno projeto que escrevi para automatizar a pós-instalação do Debian, implementando um sistema limpo e minimalista com o Openbox;

    Atualmente testado no Debian 9.5, mas com atualizações para futuras versões do sistema.

    Para usar o script você deve instalar uma versão limpa do Debian, preferencialmente usando uma .iso netinstall, além disso, deve dispensar a instalação de sofwatres pré-definidos, como o caso de qualquer ambiente de Área de Trabalho. A única coisa que você deve instalar, opcionalmente, é os “utilitários de sistema padrão” se quiser um sistema menos cru.

    Modo de usar

    Antes de iniciar os trabalhos adicione o seu usuário ao grupo sudo seguindo as linhas abaixo, lembrando de substituir a palavra YOUR_USER pelo nome do utilizador do sistema.

    # su
    # apt-get install sudo
    # aduser YOUR_USER sudo
    # halt --r now
    

    Depois de adicionar o seu usuário ao grupo reinicie o sistema execute os seguintes comados:

    $ cd ~
    $ sudo apt-get install git
    $ git clone https://github.com/fm4lloc/minideb
    $ cd minideb
    $ chmod +x ./install.sh
    $ ./install -i
    

    As configurações do openbox ainda contam com os seguintes atalhos de teclado:

    Esses atalhos podem ser modificados no arquivo /openbox/rc.xml

    Keyboard Shortcut Descrição
    Alt+F Abre o gerenciador de arquivos thunar
    Alt+E Abre o terminal Sakura
    Alt+2 Abre o lançador de aplicativos gmrun
    PrintScreen Tira foto da tela usando o scrot

    Links:
    ______
    https://github.com/fm4lloc/minideb

     
  • Fm4lloc 6:47 am em 21 de July de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: adblock, bing, buscador, duckduckgo, google, https, privacidade, privacity, search, search engine   

    Add-on’s essenciais para manter a privacidade no Chromium 

    AdBlock Plus

    AdBlock Plus instalar
    “Navegue na internet sem se preocupar com as propagandas invasivas e inconvenientes.

    Adblock Plus para Google Chrome bloqueia:

    • Banners
    • Propagandas em vides do YouTube
    • Propagandas no Facebook
    • Pop-ups
    • Todo tipo de propaganda invasiva”

    HTTPS Everywhere

    HTTPS Everywhere instalar

    HTTPS Everywhere é um add-on desenvolvido pela Electronic Frontier Foundation para os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox e Opera, que ativa automaticamente o protocolo HTTPS para tornar a navegação mais segura. Além disso, ele permite bloquear todo e qualquer pedido não criptografado e criar regras de confiabilidade para determinado site.

    Scriptsafe

    ScriptSafe instalar

    Scriptsafe é um add-on utilizado para bloquear scripts durante a navegação, tornando mais segura. Conforme descrição do autor:

    “An extension that gives users control of the web and more secure browsing while emphasizing simplicity and intuitiveness:

    -whitelisting/blacklisting functionality and granular control
    -protection against fingerprinting (e.g. canvas)
    -protect against WebRTC leaks
    -automatic auto-syncing of settings AND whitelist/blacklists across your devices (via Google Sync)
    -actually speeds up browsing because it blocks a lot of unwanted content from being downloaded
    -remove , , , , , , , , , and elements, as well as webbugs
    -block unwanted content (MVPS HOSTS, hpHOSTS (ad / tracking servers only), Peter Lowe’s HOSTS Project, MalwareDomainList.com, and DNS-BH – Malware Domain Blocklist are integrated!)
    -block click-through referrer data
    -spoof referrer/user-agent/timezone data
    -block unwanted cookies
    -“intuitive” icon that changes based on whether or not a page is whitelisted/blacklisted/bypassed
    -shows number of blocked/removed items in toolbar
    -shows blocked/allowed items in tab details popup (along with item type)
    -bulk import domains into whitelist and blacklist
    -option to temporarily allow a page/temporarily allow all blocked items
    -choose the default mode (Block All or Allow All)
    -option to preserve same-domain elements
    -option to disable automatic refresh of pages after whitelisting/blacklisting/temp. bypassing a page
    -support for IPv6 addresses”

    DuckDuckGo Privacy Essentials

    Aproveitando a oportunidade para indicar o indexador DuckDuckgo para deixar como seu motor de busca padrão no navegador. Para definir como padrão siga esse link aqui.

    DuckDuckGo Privacy Essentials instalar

    • Evite as redes de localizadores de publicidade – A nossa proteção de privacidade bloqueará todos os localizadores ocultos que conseguirmos encontrar, revelando as principais redes de publicidade que o seguem ao longo do tempo, para que possa seguir quem está a tentar segui-lo.
    • Aumente a proteção de encriptação – Obrigamos os sites a utilizarem uma ligação encriptada sempre que disponível, para proteger os seus dados de olhares curiosos, como os fornecedores de serviços Internet.
    • Pesquise de forma privada – Partilha os seus dados mais pessoais com o seu motor de busca, como questões financeiras, médicas e políticas. O que pesquisa só a si lhe diz respeito, e é por isso que o DuckDuckGo não o segue. Nunca.
    • Descodifique as políticas de privacidade – Estabelecemos uma parceria com o Terms of Service Didn’t Read para incluir os respetivos resultados e etiquetas das políticas de privacidade e termos de serviço do website, sempre que disponíveis.

     
  • Fm4lloc 4:56 am em 21 de July de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: chromium, diretorio, inode/directory, pasta, , thunar.desktop, xdg-mime   

    Definir o Thunar ou Outro Gerenciador de Arquivos Para Abrir como Padrão no Chromium 

    É irritante fazer o download de algo pelo navegador e depois de clicar na opção “mostrar na pasta”, algum aplicativo qualquer abrir no lugar do Thunar. Para corrigir esse problema de associação é muito simples.thunar_inode_directory

    Primeiro instale esse pacote:

    $ sudo apt-get install libfile-mimeinfo-perl
    

    Se já tiver instalado, tudo bem, uma coisa a menos para resolver. Agora veja quem está associado para abrir diretórios:

    $ xdg-mime query default inode/directory
    

    O meu retornou Audacious.desktop. O que fiz foi associar o Thunar com o comando:

    $ xdg-mime default Thunar.desktop inode/directory
    

    Pronto! Agora quado você clicar “em mostrar na pasta” ele vai abrir o Thunar. Essa mesma dica funciona para outros gerenciadores de arquivos, bastando trocar pelo nome dele.

     
  • Fm4lloc 10:32 pm em 20 de July de 2018 Link Permanente | Resposta
    Tags: autocomplete, , deb, , dica, howto, , , terminal, , ubuntu   

    Habilitar o Autocomplete do Bash 

    Olá, caros leitores!

    Essa é mais uma dica rápida ensinando como habilitar o autocomplete no terminal, aquele usando a tecla [tab].

    O primeiro passo é reinstalar o pacote bash-completion, para o caso de não existir ou você ter estragado alguma coisa, depois copiar o arquivo /etc/bash.bashrc para home nomeando-o direto para .bashrc

    $ sudo apt-get install --reinstall bash-completion
    $ cp /etc/bash.bashrc ~/.bashrc
    

    Após isso, abra o arquivo ~/.bashrc recém copiado com seu editor de textos favorito e encontre o trecho de código correspondente ao abaixo. Descomente as linhas removendo o caractere # (hashtag), só não faça isso para o comentário explicando o que aquilo faz.

    # enable bash completion in interactive shells
    #if ! shopt -oq posix; then
    #  if [ -f /usr/share/bash-completion/bash_completion ]; then
    #    . /usr/share/bash-completion/bash_completion
    #  elif [ -f /etc/bash_completion ]; then
    #    . /etc/bash_completion
    #  fi
    #fi
    

    O Resultado fica assim:

    # enable bash completion in interactive shells
    if ! shopt -oq posix; then
      if [ -f /usr/share/bash-completion/bash_completion ]; then
        . /usr/share/bash-completion/bash_completion
      elif [ -f /etc/bash_completion ]; then
        . /etc/bash_completion
      fi
    fi

    Agora salve o arquivo. O autocomplete já estará funcionando.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar